Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Sala de Não Estar

um blog por Afonso Castro

A Sala de Não Estar

um blog por Afonso Castro

24/08/18

Desumanizar

 O pior de tudo: ela não quer explicações. Creio que muitos lá fora, mais sãos e feitos de dias cheios, imaginariam tudo isto num fim, depois de um problema qualquer brotar dos laivos quase-explosivos das relações humanas.
 O pior de tudo: isto surgiu diante de mim num princípio, numa espécie de primavera impenetrável das conversas. Então, deixei de conseguir manipular, deixei de puxar coisas do meu fundo e pô-las em cores-termos (mais) agradáveis. Deixei de ser rio a passar entre mistérios sólidos que não entendia, mudava de assunto, mentia, ria-me, ria-me muito.
 Ou seja, eu queria justificar-me para crescer e arrastá-la lentamente para a minha sombra. Eu queria adormecer longe disto-pegajoso-sem-nome, deixar lá em baixo um tipo cultivado a ir, a ir, a construir-se, a aguentar uma teia de abraços e conversas e dias doentes. E ela não queria explicações. O que fazer, então, às cordas-arames-esqueletos das coisas que disse, palavras que arrastavam palavras, caminhos que se construíam por si, tudo fruto das explicações, é que eu só sei avançar por modos desta matemática demasiado humana. E afinal não estávamos a construir nada juntos, porque eu sentia-me enganado ao não ser enganado, esperava que me atirasse com discursos vazios só com o objetivo de sermos a pares como mandam. 
 Se eu não explicar o que não tem explicação, perdemos tudo, deixamos de criar algo só para sustentar gestos e permissões. E, sabes... isso é, talvez, o pleno significado de desumano. 

Afonso Castro

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Outros Textos