Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Sala de Não Estar

um blog por Afonso Castro

A Sala de Não Estar

um blog por Afonso Castro

30/10/18

I just felt okay

- You left New York for New Jersey,
you took your pills and you got up early,
you felt amazing, I just felt okay.

 
 Tornou-se óbvio que o espelho é um símbolo de mais uma pessoa, mas não como uma panóplia de possibilidades, só um reflexo amargo, só 
 - estamos aqui nós agora
um sucedâneo de verdade a afirmar-se realidade, a afirmar-se como certo, só
 - estamos aqui nós agora
e teima em voltar o dito e o não dito, sou eu, sou eu sem manual de instruções de ser só um, afinal somos dois ou mais, muitos mais, 
- e estamos aqui todos agora.


 Observo atentamente, resigno-me, dou murros, fujo, acredito que não, compro mais guerras civis, conformo-me, durmo mais, sonho menos, viro-me de costas e meto todos os outros eus na sombra, leio livros estranhos e colo versos e frases improváveis em cada uma das versões mal amanhadas que vêm aqui agora pedir justificações e alimento, eu pensava que éramos só dois, não somos, somos mais, fomos enchendo quartos alheios, fomos enchendo outros, fomos deixando por aí bocados de várias tentativas-erro, como sucata, como grandes máquinas para peças, pois é, afinal somos gigantes, e o problema do espelho é a imagem de colapso iminente, num sistema onde os ganhos rebentam contra nós como vagas agrestes de mar que sufocam, é tudo iminente, mas sobretudo a perda, a aterragem mal calculada, o escuro, os nós na boca e o silêncio, e claro... o colapso seguido dum típico fade out. 

Manhãs em branco, rotina imaculada e certa:
- Há um de nós que se aguenta, deixa lá, não faz mal.

Afonso Castro

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Outros Textos